RECEBA NOSSAS NOVIDADES

Assine agora para receber conteúdo de qualidade

Ataque hacker mundial rouba documentos e pede resgate em bitcoin

Compartilhe nas suas redes sociais!

O mundo todo está em alerta com o maior ataque hacker mundial da história. Já são mais de 200 mil vítimas em mais de 150 países, incluindo o Brasil. Saiba mais!

Ataque hacker mundial faz vítima também no Brasil
Empresas e órgãos públicos de 14 estados mais o Distrito Federal foram afetados pelo ataque hacker no Brasil.

Já são mais de 150 países afetados pelo maior ataque hacker da história. O ciberataque teve início na última sexta-feira, 12 de maio. No Brasil, os sites de alguns órgãos públicos foram retirados do ar por precaução.

Os primeiros registros do ciberataque aconteceram na China. O ataque é qualificado como ransomware. Esse tipo de ataque hacker sequestra os dados da vítima explorando uma vulnerabilidade do Windows 10.

A informação sobre a falha do sistema teria sido roubada da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA) e vazada para os hackers.

Os criminosos exigem um resgate com valor em torno de US$ 300 (R$930,00) por cada equipamento. A novidade é que os Hackers querem o pagamento em bitcoin. A informação é do grupo russo de segurança Kaspersky Lab.

A Microsoft se pronunciou em seu blog na sexta-feira, alertando usuários para a vulnerabilidade das novas tecnologias.

“O ataque vale como um alarme. Os governos não podem manter softwares que podem ser transformados em armas para hackers sem escrúpulos.”

O presidente da Rússia Vladimir Putin desferiu duras críticas ao governo norte-americano.

“A Microsoft disse claramente que o vírus nasceu nos serviços de inteligência dos Estados Unidos. Isso significa que algo pode se voltar contra quem o criou”, salientou Putin.

Sobre os pagamentos

Até a manhã desta segunda-feira (15) já foram registrados os pagamentos de US$ 52 mil (R$162 mil) em bitcoin.

A baixa adesão dos pagamentos se deve, em muito, ao fato de que muitas pessoas desconhecem o bitcoin.

Os heróis do ataque hacker

Durante o sábado, uma dupla de jovens atraiu holofotes do mundo todo. Um pesquisador britânico de segurança cibernética, de 22 anos, conseguiu conter os ataques.

Identificado apenas como MalwareTech , o jovem postou em sua conta do Twitter que o sistema de saúde da Grã Bretanha teria sido atacado por “algo grande”.

Em instantes, o engenheiro de pesquisa norte-americano Darien Huss entrou em contato com ele.

Huss descobriu um dispositivo chamado “kill switch”. Era uma espécie de marca deixada pelos hackers.

Com o registro do nome de domínio e o redirecionamento dos ataques ao servidor da Kryptos Logic, empresa em que MalwareTech trabalha, ativaram o “kill switch”, interrompendo as infecções do ransomware.

Internautas chamaram o jovem de herói. Entretanto, a contenção foi apenas uma trégua. Os ataques continuam acontecendo no mundo todo.

E no Brasil?

Empresas e órgãos públicos de 14 estados mais o Distrito Federal foram afetados no Brasil. Confira a lista com alguns dos serviços infectados pelo ransomware:

  • Petrobras
  • Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em todo o Brasil
  • Tribunais da Justiça de São Paulo, Sergipe, Roraima, Amapá, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Piauí, Bahia e Santa Catarina
    Ministério Público de São Paulo
  • Itamaraty
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

Até o momento, não foi registrado o pagamento do “resgate” por nenhum órgão brasileiro. Atualmente, não existe nenhum tipo de regulamentação legal sobre o bitcoin, o que facilita esse tipo de crime.

Baixe o nosso aplicativo e fique por dentro das últimas novidades!

Compartilhe nas suas redes sociais!

Deixe o seu comentário!

comentários

Jornalista • Redator • Analista de SEO

Leave a reply



Av. Carlos Gomes, 1155 • Cjto 602
Bela Vista • Porto Alegre • RS
CEP: 90480-004

(51) 3330-3938

sac@gamademedeiros.com.br

Gama de Medeiros. Todos os direitos reservados © 2017