RECEBA NOSSAS NOVIDADES

Assine agora para receber conteúdo de qualidade

Gama de Medeiros > Artigos > Artigos > Copywriting | O que é Copywriting?

Copywriting | O que é Copywriting?

Luiz Fernando Gama de MedeirosArtigos29 mar, 2017 15:15
Compartilhe nas suas redes sociais!

Você sabe o que é Copywriting? Sabe também por que essa técnica produz persuasão nos textos e roteiros de vendas? Então leia o nosso artigo e tire todas as suas dúvidas!

Por que alguns textos e vídeos são altamente persuasivos nos fazendo querer comprar algo que talvez nem desejássemos? Será possível que exista uma combinação de Palavras Perfeitas?

A resposta dessas questões se resume a uma simples palavra: Copywriting. Seriam as palavras e combinações escritas perfeitas?

É possível ativarmos Estados Emocionais e projetarmos nas Compras e impulsos de compras?

A resposta é sim. E a copywriting é uma técnica muito estudada também pelo Neuromarketing.

Como esse recurso poderia te ajudar na elaboração de textos com mais impacto? O Copywriting vende mais que uma comunicação formal e cheia de expressões refinadas? Sim!

Essa é uma forma de comunicação bastante estratégica, que pode garantir mais persuasão em textos online e impressos.

Confira algumas informações e dicas sobre copywriting para aprimorar sua escrita na web:

O que é copywriting?


Não existe uma tradução literal para a expressão copywriting. Entretanto, a mais fiel proximidade com o termo seria traduzirmos como a “escrita persuasiva” ou “redação publicitária”.

É importante você ter claro algo: Copywriting é uma Ação Estratégica que visa um fim! Muitas pessoas confundem a Copywriting com elementos que a integram como as Headlines e Gatilhos Mentais.

Defino assim essa confusão:

Tratar Gatilhos Mentais e Headlines  como Sinônimo da Copywriting é tentar confundir o Objetivo Fim em funçãocom os Elementos Estruturais deste.

A publicação de textos online hoje, independentemente de sua finalidade (comercial, acadêmica, social etc.), tem como objetivo alcançar o maior número de usuários. Além de buscar causar um impacto nesses leitores.

Para aumentar o poder de persuasão e convencimento das informações que você deseja transmitir, é possível utilizar técnicas de copywriting.

Esses recursos consistem na utilização de recursos visuais e textuais. Podem ser utilizados elementos como cores, fontes, organização de intertítulos de um texto, entre outros aspectos. Suas ideias devem ser envolventes e conseguir engajar o público-alvo que você pretende alcançar.

Objetivo da Copywriting?


Uma vez que Você passa a Compreender que a Copywriting é uma Estratégia, e como qualquer estratégia é compostas de pequenas ações, para você realizar seu objetivo, você precisa ter claro qual é o seu objetivo.

“Reze” esse mantra sobre Copywriting:

Copywriting é uma Estratégia, é não uma técnica isolada.

Pense a respeito. Você estudar e aplicar uma técnica de copywriting sem qualquer fim é como comprar um carro mas ir a pé para seu trabalho. Ou seja, uma potência e facilitador totalmente desperdiçado. Então tenha bem claro isso: a copywriting é uma estratégia e ponto!

 

Na minha visão são 3 Objetivos Centrais que a Copywriting busca, onde esses 3 objetivos podem inclusive se realizarem conjuntamente, ou ainda serem trabalhados de forma isolada. São Eles:

  • Posicionamento;

  • Visibilidade ou Autoridade;

  • Vendas.

É verdade que pode-se falar de construir Audiência, Fidelizar clientes, aumentar a retenção de clientes, melhorar a imagem pessoal ou da Empresa, mas qualquer outros adjetivos ou floreadas que essas nomenclaturas possam representar, decorrem do posicionamento, visibilidade e vendas.

Copywriting e Pesquisa de Mercado


Como não é o objetivo deste artigo, deixarei para discorrer mais sobre como encontrar seu público alvo em um post futuro. Para você realmente entender o que seu público quer, e se de fato seu produto ou serviço estão alinhados e prontos para entregar e atender essas expectativa, é um Erro Fatal você ignorar a necessidade de fazer: Pesquisa de Mercado.

Se muitas vezes, mesmo com pesquisa de Mercado as estratégias podem não funcionar conforme o projetado, imagine sem esses dados. E não venha me falar de intuição para negócios. Guarde sua intuição para a comunicação certeiro.

Fato é uma Informação Certeira é Economia de Energia e Recursos.

Talvez você pense que Pesquisa de Mercado é algo complexo, caro, burocrático e demorado. Acredite, você tem plena razão. Eu não te culparia se você não quisesse investir nesse tipo de pesquisa, mas vamos categorizar: a Pesquisa de Mercado Tradicional, essa sim está morta!

Copywriting e Persuasão

 

Eu por muito tempo resisti a essas pesquisas. Já gastei com Agências de Marketing e pesquisas tradicionais furadas. Deixe que eu te explique porque são pesquisas furadas, sem medo de ser criticado por isso:

    • Conforme a Parte Estatística do Marketing é preciso entrevistar 2.500 pessoas, com margem de erro em 2 pontos percentuais para cima ou para baixo, para ter um resultado certeiro;
    • Fazer uma amostrar em cima de 2.500 pessoas sai muito caro, e você precisaria repetir essa quantidade em outros Estados e Capitais se sua pesquisa quer ter abrangência nacional;
    • Ou seja a maioria das pesquisas em abaixo do amostra de 2.500 pessoas, logo o resultado cai muito e fica totalmente distorcido;
    • Pesquisas como essa giram em trono de R$ 15.000,00 a R$ 200.000,00 reais.
    • Primeiro o Neuromarketing comprova que a melhor pesquisa seria a possibilidade de entrevistar o cérebro;
    • As pessoas comumente mentem nas pesquisas;
    • São invasivas e feitas em locais de circulação e trânsito de pessoas, onde a maioria dos indivíduos querem apenas se livrar dos pesquisadores;
    • Sao fichários manuais, onde a coleta do dado depende de ação humana, geralmente ficam incompleto;
    • A compilação desses dados podem demorar meses;
    • Precisa mais?

► Baixe agora: [E-book] Guia completo de Direito Digital para Negócios

Hoje a as Redes Sociais reúnem ferramentas de Pesquisa de Mercado, totalmente gratuitas, seguras e que fornecem dados muito mais completos. E o porquê disso?

  • Porque a amostragem é em cima de milhões de usuários;
  • Os algoritmos levam em conta gostos e compartilhamentos dos usuários. Eles deixam a triagem da informação muito mais sincera pois rastreiam o comportamento do usuário e não apenas projetam algo que ele viria a gostar;
  • Os dados são facilmente exportados e compilados.

Te indico hoje essas Três Ferramentas de Pesquisa de Mercado, altamente estratégicas e gratuitas.

1. Audience Insights;

Veja aqui como usar essa ferramenta:

2. Google Trends;

Veja nesse video como Usar essa Ferramenta:

3. Keywordplanner;

Veja neste video como usar essa última ferramenta:

4. SEMRush

Nesses vídeos citados, te ensino como Você pode usar essas três ferramentas, mesmo que você nunca tenha ouvido falar delas. Neles, te explico de forma simples e direta como você pode fazer sua pesquisa.

Uma vez que voce reune os dados que você precisa sobre seu publico, a técnica da copywriting vai conseguir cumprir seu propósito: criar uma comunicação de alto impacto.

Origem da Copywriting e Como Identificar os Picaretas em Copy


Sempre que me deparo com algo novo, especialmente uma técnica de persuasão, tenho interesse em saber a origem dessa técnica. Especialmente para entender o porque essa técnica nasceu e como se transformou atualmente.

Então, de forma breve vamos entender como a Técnica da Copywriting surgiu.

Sua Origem remonta à Renovação do movimento publicitário Americano, e aos estudos de Neuromarketing.

A Técnica da Copywriting ainda vem se difundindo no Brasil, e por hora segue mais conhecida na área do jornalismo. Seja entre blogueiros e redatores, especialmente os profissionais de Marketing Digital, que trabalham com Marketing de Conteúdo (Inbound Marketing ou Content Marketing, depende da escola que você se filia), Anúncios nas Redes Sociais, paginas de vendas e ações de vendas.

Contudo, tenha cuidado! Atenção com os ditos “especialistas em copywriting” gravando videos no youtube, ensinando verdadeiras bobagens. Ainda nesse artigo te indicarei quem você deve seguir de fato.

Uma das Maneiras de você identificar pessoas ruins em Copywriting são os que confundem a técnica copy com os gatilhos mentais. Caso você encontre um desses “especialistas” dando “sacadas”, abra seus olhos.

A Segunda maneira de você identificar um picareta sem profundidade tentando ensinar sobre copy é a falta de referência ao Neuromarketing e aos estudos dos nossos três cérebros. Mas sobre isso, deixarei para te explicar em outro artigo exclusivo.

A Origem da Copywriting é America do Norte (E.U.A). Essa técnica já passou dos 150 anos de existência, e vem se aprimorando em 5 fases evolutivas. Confira o item abaixo:

Copywriting e suas 5 Fases Evolutivas


Como dissemos acima, a Copywriting teve origem nos Estados Unidos da América (E.U.A) e essa técnica já passou dos 150 anos de existência. Também dissemos que ela vem se aprimorando em 5 fases evolutivas. Entenda quais são esta fases:

#1 Fase – Vendedores Porta a Porta


A 1ª fase remonta aos Famosos Vendedores de Porta em Porta. Particularmente considero esse tipo de vendedor o vendedor mais guerreiro que existe. Eram extremamente destemidos, visitavam bairros, prédios comerciais, encaravam muitos não levavam muitas “portas na cara”.

Se você tem menos de 30 anos, é possível que você nunca tenha visto nenhum vendedor assim. Era muito comum esses vendedores trabalharem para editoras ou coleções de livros.

A Famosa e extinta Coleção Literária Barsa, que os pais compravam na esperança de um dia ser o alicerce de consulta e estudo dos seus filhos – mas muitas vezes viravam apenas artefato decorativo – é um exemplo disso.

Não pense que os vendedores Porta à Porta estão extintos. Eles mudaram a roupagem. São mais discretos na abordagem, e aproveitam muito a famosa “rede de relacionamentos”.

As empresas de Marketing multinível ainda estimulam muito as famosas “visitas sem compromissos” para apresentação de “uma oportunidade”, quando na verdade têm o intuito notório de venda. Ou ainda, recrutamento para o sistema de falsa pirâmide, que o Marketing Multinivel apresenta.

Não pense que os vendedores Porta a Porta, estão extintos. Eles mudaram a roupagem. São mais discretos na abordagem, e aproveitam muito a famosa “rede de relacionamentos”.

As empresas de Marketing multinível ainda estimulam muito as famosas “visitas sem compromissos” para apresentação de “uma oportunidade”, quando na verdade tem o intuito notório de venda. Ou ainda, recrutamento para o sistema de falsa pirâmide, que o Marketing Multinível apresenta.

Marketing Multinível e o caso Herbalife

Há um tempo atrás, minha esposa chegou em casa com shakes e barras de proteína da Herbalife. Era uma variedade imensa de sabores exóticos e produtos que obviamente nunca foram consumidos.

A Herbalife é uma outra empresa de Multinível com Excelentes Vendedores Porta a Porta, que apenas querem te apresentar uma “oportunidade para uma vida mais saudável”.

E as vendedoras de Avon que como anjos suaves chegam e convencem a “vítima” a adquirir produtos que vão mudar sua vida, quando na verdade apenas estão batendo as suas metas, ganhando pins e subindo na nomenclatura das redes. Um dia ainda vou entender qual a fixação do marketing multinível tanto em diamantes e joias e as cômicas classificações.

Mas seja como for, quero deixar claro meu respeito e admiração por esse tipo de venda presencial chamado de “porta a porta”. Hoje é chamado de relacionamento e rede, mais é a mais desafiadora, e consequente a que mais tem chance de conversão.

Estima-se até em 90% de conversão essa modalidade de vendas e visita, o famoso olho no olho. E especialmente para pessoas que primam por conexão e mais pessoalidade, acabam preferindo esse tipo de venda por acreditar que ela é mais “humana”.

Nessa fase da Copywrtiting, os vendedores porta a porta descobriram que um determinado conjuntos de frases decoradas e frases para combater objeções clássicas de vendas do tipo: isso é caro, isso não é para mim, será que funciona, preciso consultar alguém, eram altamente eficazes e ajudavam na conversão das visitas em vendas.

#2 Fase – As Cartas de Vendas


Nessa fase da Copywriting os vendedores chamados antigamente de porta a porta descobriram duas limitação incríveis: que o Tempo e a Escala não andavam juntos.

Pense comigo, uma boa reunião de vendas e de apresentação de produtos ou serviços pode durar entre 60 a 180 minutos. Mais o tempo e o custo do deslocamento.

Adicione isso ao tempo gasto com trânsito em cada cidade ou Capital. Se falarmos do Brasil, especialmente SP e RJ.

Usualmente, se preciso viajar para um reunião em SP e a mesma está agendada para o turno da manhã, me forço a viajar um dia antes. É impossível confiar no trânsito e deslocamento, sob o risco de se perder a reunião agendada.

Voltando a evolução da copywriting. Quantas visitas por dia um bom vendedor porta a porta era capaz de fazer?

Por melhor que fosse, por mais hábil que fosse, e respeitando o horário comercial das pessoas e a intimidade com visitas à noite, uma média de 3 a 6 visitas dia no máximo poderiam ser realizadas.

Feriados e finais de semana realmente eram respeitados ao máximo naquela época. Ou seja, uma média máxima de 15 a 30 visitas por semana. Isso trazia uma limitação real na prospecção de clientes. Causando praticamente um teto. Por mais que você ligasse para agendar as visitas, essa era uma limitação física até então intransponível.

Ou seja, na forma que era feito na época, por mais persuasivo e influente a visita e discurso de vendas, era impossível escalar-se. Imagine ter 100 visitas num dia?

► Leia também: O que é escalabilidade?

Mas surgiu uma ideia. Seria possível escolher o mesmo conjunto de argumentos perfeitos e frases testadas como influentes, e roteirizar isso por escrito?

Nasciam ai as famosas: Cartas de Vendas ou Sales Letters. 

As cartas de vendas basicamente continham adaptações por escrito do roteiro de vendas que funcionava. Uma lógica de apresentação do produto, motivos e benefícios da venda, argumentos que derrubassem objeções, e a apresentação do produto para venda, com possibilidade de ao final da carta a pessoa proceder a encomenda do produto.

 

O primeiro ponto positivo das cartas de vendas: ESCALA. Ou seja, milhares de cartas podiam ser enviadas e deixadas nas caixas de correios para venda. Pela carta de vendas o efeito era decorrente de “múltiplas visitas” acontecendo simultaneamente.

A estratégia do presente de grego

Essa técnica foi muito utilizada também para pedido de ajudas ou doações. Especialmente quando essa técnica era ancorada por algum pequeno objeto junto, quase impossível de devolver!

Quem nunca recebeu uma carta de alguma Arquidiocese com uma Medalhinha de Nossa Senhora, ou alguma Padroeira?

Junto com a Carta vinha toda a história, o movimento social, a luta, a dificuldade financeira da instituição e o pedido de doação, e em troca uma oração e a medalhinha da Santa Protetora. Se você não pagasse o boleto duvido que não sentiria sua alma sendo condenada…

Copywriting e Persuasão

Isso é uma típica carta de venda. Talvez, uma tentativa por telefone ou agendamento de visita com você, nunca fosse possível. Você não reservaria tempo para receber alguém de uma instituição religiosa, especialmente se sentisse que havia a finalidade de levantar doações.

► Leia também: 10 ferramentas gratuitas de gestão e marketing que todo empreendedor deveria utilizar

Sim, as cartas de vendas conseguiam impedir que essa barreira da negação do atendimento presencial acontecesse.

O ponto negativo nessa fase da copywriting, é que apesar da ESCALA CRESCER muito, havia uma queda da conversão, que ficava na média entre 3% a 11% de conversão. Uma vez que realmente a venda presencial tem um poder de conversão muito maior.

Copywriting e Persuasão

Nessa fase da copywriting, as cartas e textos de venda escritos se vincularam a outras mídias impressas como jornais, classificados, catálogos da época, espaços em revistas e almanaques. Era a consciência do roteiro de vendas agora sendo explorado de forma escrita.

E como qualquer técnica que gera resultados, ela gera resultados no contexto social e econômico a época existente. Ou a técnica evolui ou já já não surtirá tanto efeito nem gerará os mesmos resultados.

#3 Fase – Televisão e Propaganda


Nessa fase, com o surgimento da TV, embora fabricada aproximadamente em 1925, apenas a partir dos anos 40/50 que a mesma ganhou força. Começavam a surgir ao redor dos países as emissores e canais de televisão.

Copywriting e Persuasão

Naquela época, as Emissoras começavam a entender o Poder de uma Audiência e como isso poderia se rentável na criação de espaço para patrocinadores e merchandising.

Igualmente, começou a se formar uma Grande Audiência e com isso a possibilidade de utilização do espaço televisivo para propagandas.

A forma mais discreta de propagandas em espaços televisivos é a Merchandising. O termo que significa citação ou aparição de determinada marca, produto ou serviço, sem as características explícitas de anúncio publicitário, em programa de televisão ou de rádio, espetáculo teatral ou cinematográfico.

A forma mais agressiva da evolução da copywriting no espaço televisivo são dois grandes exemplos: CANAIS DE TV e REDES DE COMPRA dedicados somente a propagandas e descrição de produtos, como SHOPTIME, POLISHOP ou espaço publicitário focado em vender produtos: AVON, NATURA, JEQUITI, MARCAS DE CARRO, ROUPAS, COCA COLA, e variadas marcas.

No caso dos CANAIS DE COMPRA, o Roteiro de venda é impecável ao descrever as DORES DO PÚBLICO ALVO, BENEFÍCIOS, SOLUÇÕES, OFERTA IRRESISTÍVEL e o PRODUTO.

Veja o exemplo da POLISHOP: Uma SIMPLES CHAPINHA PROMETE mudar a VIDA FEMININA para outro nível.

Quem nunca assistiu um Video de Vendas da lenda Ciro Bottini? O Homem do SHOPTIME!

Essa fase não significa que não se aplica mais, pelo contrário ainda é usada e sim gera resultados, contudo a fase 4, é a fase de aperfeiçoamento e maior escala da Copwryting, e você ja vai entender o porque.

# 4 Fase – Vídeos de Venda On Line e E-mail Marketing

Bom, já é inegável que a Técnica da Copywriting é um poderoso discurso de vendas. Ela, que acompanhou as mudanças sociais e oportunidades de mídias e audiências, que cresceu tanto na fase das cartas de vendas em explorar a escala, como principalmente o espaço televisivo.

Mas igualmente fato é que esse espaço na televisão de alta audiência, especialmente no Brasil, é algo de difícil acesso, não tornando nada democráticos os valores para ser um Anunciante.

Por exemplo atualmente se você resolver investir 45 s a 1 minuto no horário da novela das 8:00 hrs (que nunca começa as 8:00 hrs) da Globo, não desembolsará menos de R$ 840 mil reais, por esses segundos de visibilidade.

E porque posso te garantir COM TODA CERTEZA que investir R$ 840 mil reais na Rede Globo é o investimento MAIS LIXO que você pode fazer? Com certeza trata-se de uma MÍDIA MORTA. E porque  é correto afirmar que se trata de mídia morta? Por  conta da 4ª fase da copywritingA INTERNET MARKETING.

►Leia também: 7 desafios que o seu negócio terá mesmo após começar a lucrar

Antes de prosseguir, você precisa abrir sua mente para essas informações e uma verdade nua surgirá: AS REDES SOCIAIS e a INTERNET não são fontes de entretenimento. Tão somente são GIGANTESCAS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS que acontecem diariamente, especialmente para anunciantes.

Ao tempo que você esta lendo esse artigo, milhares de reais e dólares já foram gastos com anúncios no Google, Facebook, Linkedin, Instagram, Bing, Twitter, Pinterest. Isso sem falar nos blogs e portais, como UOL, TERRA, YAHOO e tantos outros.

Veja esse vídeo de Eric Equalmann (assine o canal do Eric aqui), um respeitado Analista de Mídias Sociais Americano e estudioso de tendência e comportamento do consumidor na internet, que escreveu a famosa obra Socialnomics (veja na Amazon como adquirir aqui:

Nesse vídeo de 2016, ele traz as estatísticas das Redes Sociais e o impacto nos nossos negócios e formas de relacionamentos:

Facebook e a Copywriting

6 informações sobre o Facebook que você não sabia

  • Você sabia que o Facebook é uma rede de negócios seríssima?
  • O Facebook tem sido uma mídia das mais poderosas nos últimos anos para alavancagem de negócios e pessoas.
  • É a rede de negócios mais séria do planeta, 8 em cada 10 brasileiros conectados estão no Facebook, existem 1,7 bilhões conectadas em todo mundo. Você sabia disso???
  • O Facebook se tornou uma rede tão poderosa, que as outras redes sociais, quase tão famosas quanto ela, acabaram sendo compradas.
  • Outra pesquisa revelou que 45% da população brasileira acessa o facebook. O número é realmente impressionante. Criar um anúncio e manter um perfil no facebook são estratégias que podem atingir resultados gigantescos.
  • Para isso, basta imaginar de que forma você conseguiria atingir metade da população do Brasil sem investir milhões de reais. Pense na quantidade de pacientes que acessam a mídia social diariamente e que podem chegar até você por meio de um simples anúncio patrocinado.

#5 Fase – Aplicativos e Notificações

Nessa fase agora temos os poderes dos Aplicativos e das Notificações. É bem verdade que os Apps, já não sao aquela grande novidade, porém os aplicativos que até então não sabiam muitas vezes como rentabilizar com a Enorme audiência, e números de usuários ativos em suas plataformas.

Aplicativos como Waze e tantos outros, de global impacto, cada dia se aperfeiçoam no neste ponto.

Igualmente o texto publicitário persuasivo, deve ser impactante, curto para o anúncio no aplicativo realmente atingir seu objetivo, e isso apenas a técnica da escrita persuasiva por garantir.

#6 Fase – Bots

Por fim atesto uma nova fase da escrita persuasiva! Essa nova fase hoje presente nos bots, os “robôs” de conversa nos aplicativos integrados ao messenger do facebook. Esses sistemas simulam conversas próprias, com o objetivo de aumentar o engajamento com o usuário, e mais conexão da marca, produto, serviço no atendimento ao cliente.

As automações quanto mais inteligentes e focadas em iniciar um bom relacionamento, transmitir conteúdo relevante ao usuário, mais terão caminho e receptividade para ofertar serviços, produtos, sejam físicos ou digitais.

O que vai diferenciar de fato um “bot” que funciona de um “bot” gerador de SPAM, é a criação de ofertas poderosas e isso apenas a técnica da escrita persuasiva, separa amadores de profissionais em persuasão

 

Nessa Palestra de 13 Minutos te resumo os principais pontos da evolução da Copywriting, assista aqui:

 

 

Entenda a importância do copywriting para a elaboração de textos

Por mais que seja possível utilizar técnicas de copywriting em textos impressos, seu maior potencial está na linguagem online. No meio online fica mais fácil encaminhar seus leitores para o site de sua empresa (por meio de uma newsletter, por exemplo), ou para a homepage de seu produto (por meio de um blog institucional ou e-book, por exemplo). Essas técnicas são altamente eficazes em um contexto de múltiplas fontes de informações para seus clientes, vários concorrentes e maior segmentação de consumidores.

Quais elementos de copywriting você pode utilizar para tornar seu texto persuasivo?

Para implementar técnicas de copywriting em sua escrita online, é necessário ter em mente os seguintes elementos básicos:

• Defina seu público-alvo: quem são seus leitores? Quais são seus interesses? Como cativá-los? Definir seu público é o primeiro passo de uma estratégia bem-sucedida de copywriting.

• Saiba quais são os objetivos finais de seu texto: você quer vender um produto ou serviço? Atrair mais visitantes para seu blog? Saiba traçar estratégias exatamente de acordo com os objetivos que você pretende atingir.

• Adote estratégias: quais serão os meios de comunicação com seu cliente? E-mail? Blog institucional? Social media? Ao saber quem é seu público e quais são os canais que ele usa, fica mais fácil descobrir a estratégia ideal para promover seu produto.

• Atenda às necessidades de seu público: pense em escrever sobre o que vai agregar valor ao público, ser útil para ele. Leitores de textos online preferem gastar seu tempo com artigos que vão trazer novidade e informação para eles.

► Leia também: Marketing Digital em 5 Ações para Você Aplicar hoje mesmo

• Escreva textos objetivos e honestos: um texto bem escrito não precisa conter bordões nem clichês da publicidade. É melhor ser objetivo e honesto com suas informações para conquistar a confiança de seus leitores.

• Entenda o estilo de linguagem que mais dialoga com seu público: alguns consumidores respondem melhor a textos informais, enquanto outros preferem ter, por exemplo, argumentos de autoridade para confiar nas informações transmitidas. Saiba como despertar a atenção de seu público por meio do tom de linguagem.

• Atenção ao design: independentemente do público, é imprescindível preocupar-se com o design de suas publicações. Essa preocupação estética transmite confiabilidade e engajamento aos seus posts.

• Associe imagens a seu texto: boas imagens são essenciais para promover seu texto e manter a atenção de leitores, principalmente quando a estratégia envolve social media.

• Elabore headlines criativos e atraentes: por falar em social media, headlines inteligentes são aqueles que instigam os leitores e cumprem aquilo que prometem. Pense bem no conteúdo antes de redigi-las e lembre-se de ser breve.

• Finalize seu texto com um CTA: seja para promover a participação de seu público na seção de comentários de um blog, para se inscrever em uma newsletter ou até mesmo para conhecer a página de seu produto, é essencial finalizar seu texto com um Call To Action, um convite à ação do leitor.

As técnicas de copywriting consistem em um importante recurso para textos publicados online atualmente. Você ainda tem dúvidas sobre como utilizar copywriting em seu dia a dia? Teria outras dicas para compartilhar aqui? Deixe seu comentário! Participe!

Compartilhe nas suas redes sociais!

Deixe o seu comentário!

comentários

Leave a reply



Av. Carlos Gomes, 1155 • Cjto 602
Bela Vista • Porto Alegre • RS
CEP: 90480-004

(51) 3330-3938

sac@gamademedeiros.com.br

Gama de Medeiros. Todos os direitos reservados © 2017