RECEBA NOSSAS NOVIDADES

Assine agora para receber conteúdo de qualidade

Gama de Medeiros > Artigos > Notícias > Lei seca completa 9 anos e motoristas continuam dirigindo alcoolizados

Lei seca completa 9 anos e motoristas continuam dirigindo alcoolizados

Luiz Fernando Gama de MedeirosNotícias20 jun, 2017 19:40
Compartilhe nas suas redes sociais!

Para muitos brasileiros, beber e dirigir continua sendo algo normal, mesmo com a multa pesada de quase 3 mil reais.

Lei seca
Lei seca completou 9 anos, mas ainda é pouco eficiente.

A chamada leia seca completou 9 anos nessa segunda-feira (19). A lei que proíbe motoristas de dirigirem alcoolizados, foi sancionada em 19 de junho de 2008. Mesmo com a lei, muitos brasileiros ainda associam álcool e direção, o que pode provocar acidentes fatais.

De acordo com informações da Agência Brasil, no ano passado, 7,3% da população adulta das capitais brasileiras declararam que bebem e dirigem. Em 2015, o índice foi de apenas 5,5%. Um aumento de 32%, em apenas um ano, segundo os dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas, por inquérito telefônico (Vigitel), do Ministério da Saúde.

Para o professor do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental da Universidade de Brasília (UnB), Pastor Willy Gonzales Taco, especialista em trânsito, em quase dez anos de Lei Seca, infelizmente, mudou pouco o comportamento das pessoas.

“Apesar da lei, de campanhas, ainda há um processo lento em se fazer transformações no comportamento das pessoas”, disse ele. “A lei é um instrumento que leva a refletir sobre a vida das pessoas. Muitos acidentes que acontecem são inconcebíveis. As pessoas tinham formação, tinham conhecimento amplo”.

Lei seca estabelece multa salgada para motorista infrator

A lei seca é bem rígida para quem é pego dirigindo alcoolizado. Atualmente, o condutor está sujeito a uma multa no valor de de R$ 2.934,70 e sete pontos na carteira de habilitação. Ele também pode ter a suspensão do direito de dirigir por um ano, somente quando não couber mais recurso. Em caso de reincidência, o valor da multa é dobrado.

“Tem sido feita uma campanha de reeducação progressiva. Quando a lei vem severa em pouco espaço de tempo pode ocorrer um fenômeno que é o de ela não pegar”, afirma  o delegado de Polícia Civil e professor de Direito Penal, Marcelo Zago.

Ele compara a situação ao uso do cinto de segurança, que na década de oitenta era inconcebível e hoje todos usam. “Daqui a 15, 20 anos, vamos olhar para trás e ter a mesma atitude com as bebidas. Será inadmissível beber e dirigir”

Quer ter mais notícias como essa direito no seu celular? Então baixe agora o nosso aplicativo!

Compartilhe nas suas redes sociais!

Deixe o seu comentário!

comentários

Leave a reply



Av. Carlos Gomes, 1155 • Cjto 602
Bela Vista • Porto Alegre • RS
CEP: 90480-004

(51) 3330-3938

sac@gamademedeiros.com.br

Gama de Medeiros. Todos os direitos reservados © 2017