4 tipos de atitudes de vacinação contra o COVID-19

Artigos

4 tipos de atitudes de vacinação contra o COVID-19

Andrea W
Escrito por Andrea W em dezembro 21, 2020
4 tipos de atitudes de vacinação contra o COVID-19
Junte-se a mais de 127.133 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

 

Uma nova pesquisa explora nuances nas atitudes das pessoas com a vacina COVID-19.

Os cientistas costumavam pensar nas atitudes de vacinação em termos de pessoas que eram “a favor” e “contra”.

 

Um novo  documento de trabalho publicado por uma equipe de cientistas alemães sugere que as coisas podem ser mais complicadas no que se refere ao COVID-19 .

 

Os pesquisadores liderados por Daniel Graeber, do Instituto Alemão de Pesquisa Econômica, afirmam que existem na verdade quatro tipos de atitudes de vacinação COVID-19: “antivacinação”, “anti-dever”, “caronas” e “pró-vacinação”.

Eles são descritos a seguir!

 

TIPOS DE ATITUDES DE VACINAÇÃO COVID-19

Conheça o resultado da pesquisa que detectou 4 diferentes atitudes diante da vacinação contra o coronavirus. Conheça agora:

ANTI -VACINAÇÃO 

Descreve pessoas que não seriam vacinadas voluntariamente e que também são contra a política de vacinação obrigatória.

ANTI-DEVER

Se refere a pessoas que seriam vacinadas voluntariamente, mas são contra a política de vacinação obrigatória.

CARONAS

Descrevem pessoas que não seriam vacinadas voluntariamente, mas são a favor da vacinação obrigatória.

“Nós nos referimos a este grupo como caronas”, dizem os pesquisadores, “porque eles aparentemente querem ver o bem público da imunidade coletiva fornecida pela vacinação obrigatória, mas não contribuíram voluntariamente para esse bem”.

PRO-VACINAÇÃO

Refere – se a pessoas que seriam vacinadas voluntariamente e também são a favor da vacinação obrigatória.

Analisando dados de uma pesquisa representativa de adultos alemães, os pesquisadores descobriram que 22% dos adultos alemães existiam no campo anti-vacina, 29% eram anti-dever, 8% eram caronas e 41% pró-vacinação.

PESQUISA ABORDA SE IMUNIDADE COLETIVA LEVARIA TODOS A VACINAÇÃO

“A vacina só é uma contribuição efetiva para o retorno à vida normal se um número suficientemente alto de pessoas for realmente vacinado, produzindo imunidade coletiva”, afirmam os pesquisadores.

“Isso levanta duas questões fundamentais: Será que um número suficiente de pessoas voluntariamente seria vacinado para obter imunidade coletiva?

Ou uma vacinação obrigatória contra COVID-19 seria necessária para atingir a imunidade do rebanho e o que as pessoas pensam sobre tal política? ”

De acordo com sua análise, um número suficiente de adultos alemães apóia a vacinação voluntária, o que tornaria desnecessária uma política de vacinação obrigatória.

No entanto, é difícil prever exatamente quantas pessoas seguiriam suas intenções de receber a vacina.

“Em nossa pesquisa, as preferências foram obtidas em uma situação típica ideal: uma vacina eficaz e sem efeitos colaterais está disponível para toda a população a custo zero”, afirmam os autores. 

“Uma questão importante para pesquisas futuras é como o comportamento real da vacinação difere em uma situação que se desvia dessa situação típica ideal.”

VARIÁVEIS DO ESTUDO

Em seguida, os pesquisadores exploraram as variáveis ​​demográficas e psicológicas que eram preditivas da posição de alguém em relação à vacina COVID-19.

Eles afirmam: “Quase 60% do grupo ‘antivacinação’ são mulheres, têm em média 48 anos, 12% delas têm diploma universitário e sua renda familiar líquida mensal em 2019 foi em média pouco menos de 2.800 euros.”

Os integrantes do grupo pró-vacinação, por outro lado, tendem a ser mais velhos, do sexo masculino e ter diploma universitário.

Do ponto de vista psicológico, os pesquisadores descobriram que os membros do grupo anti-vacinação são mais sociáveis ​​e menos abertos a novas experiências do que as pessoas a favor da vacinação.

Os proponentes das vacinações voluntárias e obrigatórias, por outro lado, pontuaram mais baixo no traço de personalidade do neuroticismo.

Outra questão levantada por esta pesquisa é se as atitudes da vacina COVID-19 na Alemanha são indicativas de atitudes em outras partes do mundo.

Até o momento, os dados sugerem que a demanda por uma vacina pode ser menor nos Estados Unidos.

Uma  pesquisa conduzida pelo Pew Research Center em setembro descobriu que apenas 51% dos americanos receberiam uma vacina COVID-19 se ela estivesse disponível.

Ele também mostrou que esse número havia diminuído nos últimos meses.

Então, em que grupo você estaria?? Conte-nos!!

Deixe o seu comentário!

comentários

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *