3 coisas que o COVID-19 mudou na educação e na sala de aula

Artigos

3 coisas que o COVID-19 mudou na educação e na sala de aula

Andrea W
Escrito por Andrea W em setembro 7, 2020
3 coisas que o COVID-19 mudou na educação e na sala de aula
Junte-se a mais de 127.133 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

É consenso é que o COVID-19 deixará um impacto duradouro na aprendizagem e educação.

A escola nunca mais será a mesma.

Todas as novas salvaguardas precisarão ser instaladas e ensinadas sobre como lidar com uma crise ou surto de saúde (de  COVID-19) junto com outros desastres (naturais ou não).

O que antes era inconcebível veio rápido e mudou para sempre a forma como percebemos os centros educacionais, mas também como as escolas oferecerão aprendizagem para atender às diversas necessidades de seus alunos.

Conheça as principais mudanças nesse sentido.

3 MUDANÇAS NA EDUCAÇÃO E SALA DE AULA

Tudo mudou com a pandemia. Tivemos que encarar essas mudanças e ampliar o olhar para uma nova relação com os estudos e a escola.

Listamos 3 importantes transformações na educação. 

  1.     EDUCAÇÃO HÍBRIDA

Muitos alunos já estavam fazendo testes online, usando computadores e tecnologia para maximizar o aprendizado – mas, muitas vezes, o aprendizado era presencial.

Isso vai mudar. Agora, as escolas irão (por necessidade) mudar para um modelo educacional híbrido, onde os alunos terão a capacidade de completar as tarefas pessoalmente e remotamente, se necessário por uma infinidade de razões.

Em 2020-2021, este pode ser o programa “Plano B” se (ou quando) outra onda de COVID-19 ocorrer, mas depois de 2021 – a mudança em direção ao aprendizado integrado será uma realidade.

Claro, essa transformação nos desafia a acabar com a exclusão digital entre os alunos, o mais rápido possível.

  1. A HIGIENE FÍSICA E EMOCIONAL 

Em 2016, a NPR relatou o aumento de ansiedade e problemas mentais/emocionais em estudantes nos Estados Unidos.

Com o advento da pandemia, mais de 50 por cento dos alunos pesquisados relatou a necessidade de serviços de saúde mental desde o fechamento da escola (ACLU of Southern California, 2020).

Melhores faculdades pesquisadas pelas famílias com um aluno do ensino médio ou universitário e mais de 44% dos alunos relataram preocupação se conseguiriam se matricular ou continuar na faculdade (2020).

É então indiscutível que chegou a hora de colocar saúde emocional e desenvolver resiliência em todas as salas de aula, não apenas nas que têm recursos financeiros adequados.

  1. OS PROFESSORES VÃO ENSINAR DE FORMA DIFERENTE 

O Fórum Econômico Mundial, identificou que os educadores provavelmente terão um desempenho diferente – não apenas por causa desse novo modelo educacional híbrido, mas porque os alunos de hoje são experientes em tecnologia e muitas vezes têm inúmeras fontes de informação na ponta dos dedos.

Os educadores mudarão e serão tomadores de decisão inteligentes, responsáveis ​​e bons neste novo mundo.

O panorama da aprendizagem está mudando a educação e as salas de aula precisam lidar com a pandemia atual e também com a incerteza do futuro.

No entanto, uma coisa permanece a mesma: os alunos querem aprender coisas novas e os professores querem ensinar.

Com uma necessidade tão forte de crescer e se conectar, bem como evoluir – as escolas não irão desaparecer, mas mudarão  para um modelo do século 21, o que iria acontecer um dia, mas a linha do tempo foi acelerada pela pandemia.

Concorda?Comente!

Deixe o seu comentário!

comentários

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *