Desenvolvimento Pessoal

Divórcio e Como falar sobre isso com seus filhos

Andrea W
Escrito por Andrea W em setembro 7, 2019
Divórcio e Como falar sobre isso com seus filhos
Junte-se a mais de 127.133 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Divórcio e Como falar sobre isso com seus filhos

Divórcio
Divórcio

Crianças em diversas idades de desenvolvimento possuem uma compreensão diferente do divórcio, as razões para isso são diversas. Os pais precisarão, portanto, adaptar as discussões de acordo com a maturidade de seus filhos.sobre como ingressar com o divorcio no brasil leia mais aqui. 

Os pais de crianças pequenas devem manter rotinas, fornecer consistência nas rezras e expectativas e fornecer carinho extra.

Ofereça às crianças pequenas e repetidas garantias de que o divórcio não é culpa delas e que você as ama.

Adolescentes provavelmente vão querer mais detalhes sobre o divórcio e como isso afetará suas vidas.

Os pais dos adolescentes devem ter conversas abertas e calmas; apoiar as reações emocionais do adolescente; e continuar a manter altas expectativas por seu comportamento.

Para saber qual a melhor forma de passar pelo estresse do divórcio sem que ele deixe profundas marcas nos filhos, criamos esse post para você. 

Mantenha as mensagens claras e simples

Independente da idade dos filhos, a mensagem dos pais deve ser sempre clara e simples.

Os detalhes confusos devem ser deixados de fora, pois podem levar as crianças a acreditar que precisam consertar o problema ou que são a causa do divórcio.

Os pais – idealmente juntos – devem explicar em tom calmo algo como:

“Decidimos que não podemos mais viver juntos e não queremos continuar casados.

Essa não foi uma decisão fácil, mas foi uma decisão adulta. Não tem absolutamente nada a ver com você, nós dois amamos você totalmente.

As crianças podem ter sentimentos contraditórios em reação às notícias.

Pode ser útil discutir os seguintes pontos:

  • Mamãe e papai serão ambos mais felizes;
  • Haverá duas casas onde você será amado;
  • Cada um de nós continuará sendo uma parte importante de sua vida;
  • É importante ouvir e prestar atenção às reações de seus filhos.

Para crianças mais velhas, esta notícia pode não ser uma surpresa.

Eles podem ter amigos com pais divorciados, e podem ter se preocupado que seus pais seriam os próximos.

Para outras crianças, as notícias podem ser um choque. Independentemente disso, as crianças têm muitas perguntas que têm medo de fazer.

Algumas delas serão imediatas; outras irão evoluir ao longo do tempo.

Por essa razão, é importante dar às crianças repetidas oportunidades de fazer perguntas e expressar suas preocupações.

Certifique-se de que seus filhos saibam que estão seguros

As crianças geralmente se concentram em permanecer seguras.

Muitas delas se perguntam como o divórcio mudará suas vidas.

Outras preocupações importantes podem permanecer não ditas. Incentive-as a serem honestas sobre suas emoções e legitimar o que estão sentindo.

A maioria das crianças se preocupa se não foram elas as responsáveis ​​pela dissolução do casamento dos pais, mas poucas têm coragem de perguntar diretamente.

Perguntas que devem ser abordadas:

  • Foi minha culpa?
  • Eu poderia ter feito qualquer coisa para fazer você ficar junto?
  • Que tal agora? Se eu prometer me comportar, isso te fará voltar?
  • Você ainda vai me amar, mesmo que você não viva comigo?
  • Quantas vezes eu vou te ver?
  • Eu tenho que me mudar?
  • Eu tenho que mudar de escola?
  • Nós vamos ter dinheiro suficiente?

As chaves para responder a essas perguntas são clareza, honestidade e certeza de que elas permanecerão seguras e amadas.

Seja honesto sobre o que mudará em suas vidas cotidianas e ajude a prepará-los antecipadamente para essas mudanças.

A mudança pode ser esmagadora e assustadora para as crianças; pode levar tempo para aceitar novos arranjos de vida e custódia. Tente minimizar as interrupções de suas rotinas diárias o máximo possível.

Ofereça-lhes apoio para encontrar maneiras de lidar com seus sentimentos através de trabalhos artísticos, conversando com um amigo ou fazendo exercícios físicos.

Seja qual for a forma, mantenha as necessidades de seus filhos em primeiro lugar e continue envolvido em suas vidas o máximo possível.

Deixe seus filhos saberem que, apesar das mudanças futuras, você espera que a família se torne mais feliz e saudável.

Certifique-se de que seus filhos saibam que não é culpa deles

As crianças devem saber repetidamente que a opção por separar foi uma decisão adulta, baseada em problemas adultos.

Isso pode ser um ponto difícil de transmitir de maneira convincente se as questões relativas à criação de filhos fossem muitas vezes um ponto de discórdia.

No entanto, é um ponto vital a ser esclarecido.

As crianças também precisam saber que o problema está entre os pais e que não é culpa deles.

Elas farão o melhor se souberem que seus pais continuarão a estar lá, mesmo que não morem juntos.

O processo de separação nunca será fácil, mas como vimos, se for conduzido de forma a levar em conta o sentimento dos filhos ele poderá ser menos impactante e gerar menos frustrações e problemas futuros.

O que achou do post? Comente!

Inscreva-se em nosso Canal no Youtube

Gostou do nosso artigo? Então se inscreva em nosso canal no Youtube e receba conteúdos quentíssimos em primeira mão no seu smartphone

 

 

Deixe o seu comentário!

comentários

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Junte-se a mais de 127.133 pessoas