Desenvolvimento Pessoal

Encontre seu caminho pela emoção

Andrea W
Escrito por Andrea W em outubro 8, 2019
Encontre seu caminho pela emoção
Junte-se a mais de 127.133 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

 

Às vezes, apenas identificar a emoção ajuda a criança a se sentir menos sozinha na experiência.
Às vezes, apenas identificar a emoção ajuda a criança a se sentir menos sozinha na experiência.

Para crianças (e adultos), as emoções costumam parecer um trem descontrolado. Eles aparecem de repente, em alta velocidade, destruindo tudo em seu caminho. 

Esse é especialmente o caso de crianças sensíveis que sentem as emoções de forma forte e esmagadora. Então, como você ajuda seu filho a recuperar o controle do trem descontrolado das emoções? Neste post vamos falar sobre emoções e como lidar com ela em 6 passos. Vamos lá?

6 PASSOS FÁCEIS PARA LIDAR COM AS EMOÇÕES DO SEU FILHO

Quando um turbilhão de emoções chega,  elas podem ser um arraso ou não, mas para não arriscar, que tal seguir as dicas que seguem:

1) ROTULE AS EMOÇÕES 

Crianças (e adultos) costumam ser ruins em rotular suas emoções. Eles sabem que sentem algo e que o sentimento é forte, mas muitas vezes não colocam suas emoções em palavras. Simplesmente rotular a emoção da criança para ela pode ajuda-la a identificar a emoção e também mostrar que você vê o que ela está sentindo. 

2) TRANSFORME AS EMOÇÕES EM PALAVRAS

Muitas vezes, as crianças demonstram suas emoções – chutando o chão e fazendo birra, saindo do campo de futebol ou jogando alguma coisa. Por uma boa razão, isso leva as crianças a serem punidas. 

No entanto, é importante que as crianças saibam que os sentimentos devem ser sentidos. Os sentimentos estão presentes por uma razão. Eles permitem que você experimente os altos e baixos da vida e não precisam ser suprimidos ou ignorados. Não há problema em sentir todas as emoções. É o que você faz com elas que pode ser adaptativo ou não. 

Expressar sentimentos através das palavras é saudável. Expressá-los através de ações, como jogar coisas, bater nas pessoas ou se vingar, não é. Quando você rotula as emoções de seu filho, ele fornece o idioma para que possa expressar seus sentimentos. Depois, você pode incentivar seu filho a expressar por que ele/ela está sentindo a emoção, em vez de interpretá-la. 

3) CONECTE A EMOÇÃO AOS EVENTOS ANTERIORES

Pergunte ao seu filho por que ele está sentindo a emoção. Isso incentiva seu filho a fazer conexões entre os eventos que ocorrem e seus sentimentos. Fazer essas conexões pode ajudar a se sentirem menos imprevisíveis e assustadoras.

4) VALIDE A EMOÇÃO

Muitas vezes, tentamos explicar as emoções de uma criança ou dizemos a ela para não sentir. “Você está bem, não está com medo” ou “Está tudo bem. Não há motivo para ficar frustrado”. Isso não ajuda a criança. É uma tentativa fraca de mudar as emoções da criança e, geralmente, quando você tenta mudar as emoções de outra pessoa, isso não dá certo.

Alguém já lhe disse para não se preocupar ou parar de ficar com raiva de alguma coisa? Funciona? Geralmente, isso apenas leva a pessoa a sentir emoções ainda mais fortes e também a ser incompreendida. Em vez disso, você quer dizer coisas como “Eu posso entender por que você ficaria frustrado” ou “Eu podia ver por que você pode ficar um pouco assustado nessa situação.

Todo mundo fica assustado alguma vez”. Isso diz ao seu filho que você vê as emoções que ele está experimentando e que está aceitando a experiência emocional dele. Muitas vezes, isso também incentiva seu filho a expressar ainda mais suas emoções usando palavras. 

5) MANTENHA A CALMA E SOLIDARIZE COM SEU FILHO

Quando seu filho está em um estado emocional, pode ajudar você a se sentir em emocionada com ele. Mas é importante que você mantenha a calma. Seu filho pode sentir que suas emoções estão fora de controle e são assustadoras. Se você também se emociona, a criança pode sentir como se nada fosse estável. Em vez disso, seu filho precisa que você forneça estabilidade, enquanto ele deixa suas emoções seguirem seu curso.

Isso pode fazer com que as emoções pareçam menos assustadoras e descontroladas e pode ajudar seu filho a se sentir próximo a você, em vez de sozinho na experiência emocional. Não tente mudar a emoção do seu filho ou confortá-lo. Sente-se e  forneça uma âncora para ele se agarrar.

6) ENVOLVA-SE NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS 

Isso não significa resolver o problema do seu filho ou fornecer soluções para ele. Às vezes, seu filho poderá gerar soluções úteis para os problemas se você o solicitar dizendo algo como “O que você acha que poderíamos fazer para resolver esse problema?” Se o seu filho gerar as soluções, ele estará mais inclinado a realmente acompanhá-lo do que tentar resolver o problema.

Além disso, o processo de geração de soluções ensina a seu filho essa importante habilidade. Isso tornará mais provável que seu filho seja capaz de resolver problemas independentemente no futuro. Se o seu filho não puder gerar soluções, identifique para ele e pergunte quais ele acha que podem ser úteis. Você pode dizer algo como “

Termine a conversa dizendo ao seu filho que você está sempre lá, se ele quiser falar sobre algo ou sobre um sentimento, uma emoção e que você está feliz por ele ter compartilhado isso com você. Os momentos emocionais do seu filho estão ensinando também oportunidades de estar perto um do outro. Portanto, faça bom uso dessas situações para o crescimento e desenvolvimento do seu filho e fique feliz pela proximidade que eles trazem.

O que achou do conteúdo? Compartilhe!

 

Deixe o seu comentário!

comentários

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Junte-se a mais de 127.133 pessoas