Por que o estresse no trabalho faz mal aos seus relacionamentos?

Uncategorized

Por que o estresse no trabalho faz mal aos seus relacionamentos?

Andrea W
Escrito por Andrea W em agosto 6, 2020
Por que o estresse no trabalho faz mal aos seus relacionamentos?
Junte-se a mais de 127.133 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

 

O equilíbrio entre vida profissional e pessoal é encontrar maneiras de priorizar o trabalho e a vida fora do trabalho (por exemplo: saúde, prazer, família, lazer).

Embora o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal pareça um pouco diferente para todos, a falta de equilíbrio tende a ser um problema comum.

Às vezes, nossos problemas no trabalho atingem nossas vidas domésticas, mesmo quando tentamos mantê-los separados.

Se você percebeu que os desafios que enfrenta no trabalho parecem impactar seu relacionamento em casa, existe um modelo para ajudá-lo a entender por que e como isso acontece.

Vamos conhecer agora.

CONFLITOS ENTRE TRABALHO E VIDA PESSOAL

Vamos falar sobre dois tipos de conflito entre trabalho e vida pessoal que você pode enfrentar:

O conflito entre família e trabalho acontece quando as pressões sobre o papel no trabalho dificultam o funcionamento em casa.

Por exemplo, ao trabalhar até várias noites seguidas para concluir um projeto importante, mas demorado, você pode deixar de fazer sua parte justa nas tarefas domésticas. 

É mais provável que esse tipo de conflito ocorra com pessoas do tipo A (ambiciosas, organizadas, de alta energia, competitivas, impacientes), que tenham emoções ou perspectivas negativas, experimentem demandas de trabalho, incluindo pressão no trabalho.

Ou que tenham que “fingir” emoções como permanecer positivo mesmo ao lidar com clientes rudes, ter um horário de trabalho indesejável ou sentir-se sobrecarregado no trabalho.

CONFLITOS TRABALHO-FAMÍLIA

O conflito trabalho-família está relacionado a interações hostis entre os parceiros, bem como à redução da satisfação conjugal e na vida e trabalho acontece quando os papéis em casa interferem no trabalho.

Um bom exemplo disso é quando você tem um filho doente e precisa sair do trabalho para tirá-lo da creche.

Seu papel de pai ou mãe está interferindo no seu papel de empregado.

Esses dois tipos de conflito podem levar a transbordamento-cruzamento de ideias centrais ao modelo de cruzamento-transbordamento.

Esse último modelo fornece outra maneira de observar a experiência de empurrar e puxar as pessoas entre o trabalho e a vida.

Este modelo, desenvolvido pelos drs. Arnold Bakker e Evangelia Demerouti, explica como e por que o estresse no trabalho pode interferir em nossa vida doméstica e até afetar o bem-estar de nosso parceiro.

Vamos dividir:

A repercussão acontece quando você traz consigo o estresse do trabalho para casa e acaba trabalhando, ou se preocupando e pensando sobre isso.

A repercussão é uma experiência individual.

A ideia básica é que nem sempre deixamos o trabalho no trabalho e, em vez disso, terminamos de nos concentrar no trabalho às custas de nos concentrarmos em nossas vidas sociais ou familiares quando estamos longe da empresa.

TRANSFERIR O ESTRESSE PARA O PARCEIRO

O cruzamento ocorre quando o estresse no trabalho que você trouxe para casa começa a afetar seu parceiro.

É que seu trabalho está efetivamente passando para uma pessoa completamente separada.

Isso pode acontecer através da transferência de emoções negativas ou mesmo de exaustão (exaustão completa devido ao excesso e ao estresse no trabalho).

Os pesquisadores descobriram que a exposição a um parceiro esgotado aumenta o próprio nível de esgotamento.

Este é um processo interativo entre duas pessoas.

O modelo diz que o transbordamento leva ao cruzamento.

A propagação está contida em uma pessoa.

Quando você se sente estressado no trabalho, também pode se sentir estressado em casa. 

O cruzamento, por definição, deve impactar mais de uma pessoa.

Em um estudo de cruzamento entre pais de gêmeos, Dra. Demerouti e sua equipe descobriram que experimentar mais demandas no trabalho leva a um maior conflito entre trabalho e família, que afeta a satisfação com a vida.

MODELO PODE TER DUAS DIREÇÕES

Felizmente, o modelo tem a mesma probabilidade de funcionar em uma direção positiva do que negativa.

Não se trata de trazer o estresse para casa e sobrecarregar o seu parceiro.

Experiências positivas no trabalho, como satisfação, podem se espalhar para se sentirem mais satisfeitas em casa, o que pode influenciar a satisfação de seu parceiro de maneira positiva.

Outros atributos que a pesquisa demonstrou repercussão e cruzamento incluem qualidade de vida, autonomia, apoio social, engajamento no trabalho e vigor.

Este modelo mostra que os bons aspectos do trabalho podem influenciar positivamente nossas vidas em casa e em nossos parceiros.

Talvez o mais importante, porém, seja estar ciente de como os aspectos negativos do trabalho podem influenciar o resto de nossas vidas e as pessoas mais próximas a nós.

Deixe o seu comentário!

comentários

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *