5 etapas para viver bem com a incerteza durante o coronavírus

Notícias

5 etapas para viver bem com a incerteza durante o coronavírus

Andrea W
Escrito por Andrea W em março 12, 2020
5 etapas para viver bem com a incerteza durante o coronavírus
Junte-se a mais de 127.133 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

 

Nas últimas semanas, com o coronavírus circulando pelo mundo, há mais incerteza sobre o que faremos nos próximos meses, semanas ou até dias. 

Diante dessa incerteza, você se vê vasculhando a Internet em busca de respostas para todas as perguntas que passam pela sua mente?

Você está interpretando todos os cenários hipotéticos que sua mente fornece criativamente em grandes quantidades, na esperança de que, se algo terrível realmente acontecer, você estará melhor preparado? 

Você acha que grande parte do seu tempo e energia são dedicados a descobrir respostas para perguntas que não têm respostas ou tentar não pensar nas possibilidades assustadoras, sem sucesso?

Vamos saber mais agora!

INCERTEZA DURANTE O CORONAVÍRUS

Se a resposta for sim, fique tranquilo, você não está sozinho.

A incerteza é uma das experiências humanas mais difíceis.

Incerteza significa não ter controle sobre o que pode acontecer conosco.

Não nos saímos bem quando não temos um senso de controle – podemos nos sentir mais ansiosos e deprimidos e ser mais suscetíveis a dores e doenças físicas.

Como um senso de controle é tão vital para nossa saúde e bem-estar, nossas mentes se esforçam muito para obter um senso de controle diante da incerteza.

As ações nas quais você se envolveu recentemente – procurando respostas na Internet, realizando cenários hipotéticos, preocupando-se repetidamente com o que pode acontecer no futuro – são todas uma tentativa de sua mente obter uma sensação de controle.

Se você não pode ter controle real, sua mente tenta fazer você se sentir como se tivesse controle.

Se você pensar em cenários hipotéticos suficientes e se encontrar respostas suficientes, estará no controle do que acontece.

Obviamente, nada disso realmente oferece mais controle.

A incerteza é inevitável. Tentativas fúteis de se livrar dele consomem muito do seu tempo e energia.

Como resultado, você se sente ansioso e esgotado, e não tem mais controle da incerteza do que antes.

SEJA FLEXÍVEL

Não estamos sugerindo que você não tenha um plano de como lidar com doenças e outras situações urgentes.

É útil ter um plano flexível para o que fazer para se proteger e aos outros. 

No entanto, é impossível pensar em todos os cenários.

As tentativas de fazer isso esgotam seu tempo, energia e recursos. 

E não deixam o suficiente para responder de forma adaptável e resiliente às mudanças nas circunstâncias em tempo real.

Geralmente aquelas situações que você não pensou ou poderia prever.

Portanto, sugiro que se esforce para criar um plano flexível uma vez, sem ser repetitivo. Seu plano deve se concentrar no que está razoavelmente sob seu controle.

Por exemplo, em relação ao coronavírus, é útil ter um plano consistente com as diretrizes sobre como reduzir o risco de infecção e o que fazer se você ficar doente.

É útil decidir o que fazer sobre férias planejadas ou grandes eventos sociais ou quando se manter afastado dos outros.

Por outro lado, não é útil tentar descobrir se e por quanto tempo as estatísticas oficiais são imprecisas.

Quem no seu bairro pode ter sido exposto ou se esse vírus ainda estará presente em seis meses.

Depois de fazer um plano com base no que está sob seu controle, o objetivo é permitir-se experimentar a incerteza.

Afaste-se das tentativas de se livrar dela e responder-se ao desconforto da incerteza de maneiras úteis.

Tente relaxar e tomar atitudes bem pensadas durante esse período de grandes incertezas.

Deixe o seu comentário!

comentários

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *